Meus Aplicativos Favoritos!

cgkry1487620587

E quando eu disse que pretendia mudar o blog, um pouco, eu não estava a brincar. Pretendo trazer conteúdo diverso, não só livros ou filmes. Muitas das vezes torna-se complicado ter conteúdo relacionado com livros ou filmes, portanto se abordar mais do que um tema torna-se tudo mais fácil! Mas claro que o tema principal irá ser sempre livros, portanto não há crise!

Eu decidi fazer uma lista dos meus aplicativos preferidos, presumo que sejam compatíveis com Android ou iOS, se o mesmo não se verificar eu digo! Então vamos lá!

  • TVShow Time (Android, iOS, PC)

tvshowtime

É das minhas aplicações preferidas. Uso-a a pouco mais de um ano, mas tem dado imenso jeito. É perfeito para manter-me atualizada quanto as séries que estou a ver, é bom para saber quando volta a nova temporada daquela série que gosto imenso, e além do mais recebemos notificação sempre que saí novo episódio. Tem um design super simples e muito bonito. Acho uma aplicação super organização, e os bugs são poucos ou nenhuns. É apenas para séries e também animes, não é para filmes, mas acreditem que dá imenso jeito. Principalmente para aqueles animes que têm mais que uma temporada e tem tipo mil episódios! Um facto interessante é que podemos comentar acerca do episódio, e os spoilers são banidos! Podemos reagir ao episódios e indicar as nossas personagens preferidas! Se quiserem podem adicionar-me no TVShow Time, basta clicar aqui.

  • VSCO Cam (iOS, Android)

vsco-cam

É a aplicação que uso para edição de fotos. Adoro os filtros, e além do mais adoro a maneira como podemos alterar a luminosidade, contraste e tudo mais. É fácil de utilizar, e conseguimos deixar as fotos com um ar super natural. Uma coisa que admiro imenso na aplicação é o facto de conseguir manter a qualidade da foto. Já utilizei diversas aplicações que baixavam imenso a qualidade da foto. Admira-me uma aplicação assim ser grátis, sim é verdade que tem muitos filtros pagos, mas vamos ser sinceros que os filtros que eles oferecem são suficientes para nós. Desde filtros a preto e branco a filtros com tons mais brilhantes. Recomendo imenso para quem quer manter um feed no instagram, ajuda imenso a termos uma ideia de como as fotos podem ficar (obrigada pela grelha onde podemos visualizar todas as fotos!). Acho que é uma aplicação essencial para a comunidade do bookstagram!

  • Wunderlist (iOS, Android, PC)

wunderlist2

Esta aplicação é das que mais uso. Eu gosto de ter tudo organizado e fazer mil e uma listas. Através do Wunderlist eu tenho tudo isso de forma fácil e acessível. Trata-se de uma aplicação onde podemos fazer diversas listas. Desde listas de compras a listas de livros! Utilizo para quando tenho imensas tarefas para fazerm é como o meu “To-Do List”. Dá imenso jeito, sem dúvida. Tenho uma lista para os livros que tenho na estante, outra para os livros que tenho na tbr, outra para os livros que quero comprar. É bom para a escola principalmente, uso para testes e trabalhos. Recebemos notificação quando agendámos uma tarefa. E admitam, até tem um design engraçado!

  • Spotify (iOS, Android, PC)

spotify-apps

Das aplicações que mais uso. Seja no computador, seja no tablet ou no telemóvel. Quando quero ouvir música é no Spotify. É lá que tenho todas as minhas playlists, é lá onde encontro música do meu género favorito e é lá onde encontro tudo com um simples toque. Tem um design formidável. Apesar de a aplicação ter anúncios para quem não é premium, e não ser possível passar para a próxima música no telemóvel, é uma aplicação de música que dá imenso jeito. Tenho diversas playlists e consigo encontrar playlists de outras pessoas. E posso sempre descobrir que andam os meus amigos a ouvir! É simples, e não preciso de perder tempo a descarregar as músicas da net!

  • Tumblr (iOS, Android, PC)

tumblr-sticker

Eu não sabia ao certo se deveria colocar esta aplicação, mas visto que se trata de uma que uso imenso (todos os dias a quase toda a hora), achei que merecia cá estar! Tumblr não é considerada uma rede social, mas sim uma pltaforma blogger. É de utilizada para colocar fotos, textos, citações e tudo mais. Normalmente uso para fotos, algumas minhas e outras que encontro no tumblr. Existem pessoas que utilizam para mostrar o seu talento, seja a nível de fotografia ou até mesmo de desenho. Assim como no instagram existem diversas comunidades, assim como o studyblr e o booklr. E além do mais é ótimo para levar spoiler das nossas séries preferidas! Uma particularidade do Tumblr é que conheces muitas pessoas com gostos semelhantes aos teus, e assim crias novas amizades! Aqui têm o meu tumblr se quiserem dar uma olhadela, basta clicar aqui!

Têm aqui algumas aplicações que adoro imenso e recomendo. Se por acaso utilizarem alguma digam nos comentários, ou se tiver alguma recomendação podem dizer!name blogger

Viver Depois de Ti (Me Before You #1) – Jojo Moyes [Opinião]

image-2Edição/reimpressão: 2016

Editor: Porto Editora

ISBN: 9789720045775

Classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: “Louisa Clark é uma jovem com uma vida banal – um namorado estável, trabalhador e uma família unida – que nunca saiu da aldeia onde sempre viveu. Quando fica desempregada, vê-se obrigada a aceitar um emprego em casa de Will Traynor, que vive preso a uma cadeira de rodas, depois de um acidente. Ele sempre tinha vivido de um modo trepidante – grandes negócios, desportos radicais, viajante incansável – agora tudo isso ficou para trás.

Will é mordaz, temperamental e autoritário, mas Lou recusa tratá-lo com complacência e em breve a felicidade e o bem-estar dele tornam-se muito mais importantes do que ela esperaria. No entanto, quando Lou descobre que Will tem planos inconfessáveis para a sua vida, ela luta para lhe mostrar que ainda assim vale a pena viver.

Em Viver depois de ti, Jojo Moyes aborda um tema difícil e controverso, com sensibilidade, obrigando-nos a refletir sobre o direito à liberdade de escolha e as suas consequências.”

Opinião: Antes de mais, quero agradecer a todos os que me incentivaram a ler este livro. Principalmente ao Pedro do The BookShelter (não se esqueçam de dar uma vista de olhos já agora!), se não fosse a insistência dele acerca deste livro acho que o colocaria na estante e não o lia! Mas ainda bem que li, tornou-se um dos preferidos.

Uma coisa que disse a mim mesma este ano foi “Não te metas a ler livros lamechas e com histórias tristes para não chorares”, e que fiz eu logo no segundo mês do ano? Li um livro que apegou-me da primeira à última página, li-o num dia e terminei o dia a chorar. Isso mesmo. E eu que sou conhecida por não chorar com ficção.

Domingo conhecei a manhã a ler Viver Depois de Ti, e terminei faltavam cerca de 7 minutos para a meia-noite. Não resisti e na segunda feira tive de assistir ao filme (em breve opinião no blog). Acho que deu para entender o quanto gostei do livro, não? Ok.

Eu sou grande fã de pessoas super aventureiras. E o Will é a minha definição de pessoas que aproveitam a vida ao máximo. Eu sou grande fã de pessoas que têm estilo próprio e não se importam com o que os outros pensam. A Lou é a definição perfeita para isso. As personagens principais são perfeitas. Não me lembro de ter alguma vez conhecido personagens tão autênticas. Apeguei-me tanto à Lou como ao Will. Rezei imenso para o primeiro beijo, e fiquei de coração nas mãos quando acomteceu.

O que aqueles dois tinham era mais que uma simples ligação. Dou imenso valor ao que eles criaram. Este livro prova que qualquer coração de pedra pode virar um coração mole. Demonstra que podemos estar na pior situação, mas teremos sempre alguém que nos ama e irá estar lá para nos colocar a sorrir.

É um tema de bastantes controvérsias. Apeteceu-me gritar com o Will, mostrar-lhe que existe esperança. Mas, parei e pensei. Se fosse eu? Queria sofrer? Queria olhar para trás, ver o que em tempos fui e não voltarei a ser? Não seria melhor ter um fim? É um tema que dói na alma, e não é apenas história, é a realidade. Existem diversos casos assim, por vezes dizemos “Se fosse eu nunca faria isso”, mas não conseguimos nem imaginar um terço da dor que as pessoas sentem.

Dou os parabéns à Jojo Moyes por lidar com este tema de uma maneira tão  interessante. Ela soube dar-nos a dose perfeita de romance, drama e tristeza. Tivemos tudo neste livro. E honestamente, tornou-se sem dúvida um dos meus preferidos. Sei que tem segundo livro, mas sinceramente acho que não irei ler. Não agora. Prefiro deixar a história do Will e a da Lou assim. Ela é perfeita da maneira que está.

Obrigada a todos que me incentivaram a ler este livro, nem imaginam o quanto este livro me marcou. O melhor dos melhores. Estará sempre guardado no meu coração.name blogger

Os Homens que Odeiam as Mulheres (Millennium #1) – Stieg Larsson [Opinião]

imageEdição/reimpressão: 2013

Editor: D. Quixote

ISBN: 9789722055000

Classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: “O jornalista de economia MIKAEL BLOMKVIST precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro HANS-ERIK WENNERSTÖM e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millennium. Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. HENRIK VANGER, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer. Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem LISBETH SALANDER. Uma rapariga complicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção. Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar.”

Opinião: Desde que vi o filme que fiquei com certa curiosidade acerca deste livro. E honestamente, adorei o livro. Já tinha adorado o filme (pretendo revero filme, para breve) e o livro foi muito melhor. Não acho que houve muitas diferenças no filme, acho que se trata de uma das melhores adaptações cinematográficas que eu já vi.

Adorei todas as personagens. É complicado conseguir 16583288_1766901860295578_8106004636596436992_ngostar de todas as personagens de um livro, mas adorei mesmo todas. Estavam tão bem criadas, e a maneira como elas agiam e tudo mais, pareciam tão reais. A minha personagem preferida foi a Lisbeth, claro! Aquela rapariga tem muito para mostrar.

O que mais gostei sem dúvida foi da escrita. É uma escrita super fluída para o género de livro que se trata. Os cenários são fáceis de se visualizar na nossa cabeça, e além do mais conseguimos estar presentes.

Muitas vezes vemo-nos juntamente com Mikael a tentar resolver os crimes, começámos a pensar em mil e uma teorias da conspiração e no fim já desconfiámos de tudo e todos. Quando descobria verdade fiquei parva. Não esparava nada assim! Fiquei um pouco chocada, mas foi dos melhores finais que eu já vi.

Sinto-me ansiosa quanto aos restantes livros. Pretendo ler, mas não penso que seja para breve. Já ouvi maravilhas dos livros seguintes, dizem que são muito melhores (conseguem ser melhores?!).

Para quem gosta de Lars Kepler, quase que aposto que vai adorar Stieg Larsson. Este livro tem de tudo, desde uma pitada de romance, mistério que nunca mais acaba, suspense, drama, um pouco de terror. Tem tudo mesmo! Sempre me disseram que os suecos têm jeito a escrever, e acreditem que não é mentira!name blogger

Pedido de Amizade (2016) – Opinião [Filme ]

0826c28286cedfcc1dbcef4e53f15196Título Original: Friend Request

Género: Terror, Suspense

Lançamento: Janeiro 2016

Elenco Principal: Alycia Debnam-Carey, William Moseley, Connor Paolo

Classificação: 8 em 10 estrelas

Sinopse: “Laura é uma jovem popular estudante universitária, que vai partilhando todos os pormenores da sua intensa vida social com os seus 800 amigos do Facebook. Mas um dia, depois de aceitar um misterioso pedido de amizade de uma pária social chamada Marina, a sua vida é amaldiçoada e os seus amigos mais próximos começam a morrer num encadeamento de situações cruéis e insólitas. Antes que o seu tempo se esgote, Laura vai ter de resolver o mistério por detrás de Marina e do seu perfil de Facebook, de modo a quebrar o feitiço que se abateu sobre si.”

Opinião: Devo dizer que não estava nada, mas mesmo nada à espero do que aconteceu no filme. Eu não sou muito de ver trailers de filmes, gosto de atirar-me de cabeça e ver. Se gostar gostei, se não gostar não gostei. Decidi ver este, até porque qualquer filme que seja relacionado com redes sociais eu gosto.

Pensava eu que seria mais um daqueles filmes clichés de Cyberbullying, quando me deparo com algo muito mais intenso. Passei mais de metade do filme arrepiada e com medo, e isso nem com os filmes de terror se acontece (só um pouco!). Posso dizer que o filme é um pouco bizarro, e estranho. Marina, é completamente maluca da cabeça e assustadora. Desde que a vi que fiquei com medo.

Quanto a Laura, só tenho uma coisa a dizer sobre ela: burra. Ok, não tanto, mas quem é que adiciona tudo e todos no Facebook? Apenas porque viu a pessoa na rua? E além do mais, publicar tudo na nossa vida numa rede social? Ela estava mesmo a pedi-las. Qualquer um é livre de fazer o que quiser, sim ok, mas existem limites. Depois quando ultrapassam os limites reclamam de existir tantos fakes e tudo mais.

Aconselho a ver o filme, se gostam de maldições e isso, acreditem vão adorar. Eu adorei o filme, apesar de passar grande parte do tempo a fechar os olhos com medo do que poderia vir aí. É incrível, só não dou mais estrelas ao filme porque não gostei muito das personagens, não houve assim nenhuma que eu tivesse pena. Mas uma coisa vos digo, este filme está no meu top de filmes!name blogger

Tag – Dias da Semana em Livros

E como eu mais uma vez não sabia que trazer para o blog, decidi usar mais uma da minha lista infinita de tags a responder! Encontrei esta no blog Beco Literário, não se esqueçam de passar lá! É um blog super lindo, e com conteúdo muito interessante!

Domingo – Um livro que você não quer que termine ou não quis que terminasse.

Acho que vou escolher o livro 22/11/63 de Stephen King. Apesar do livro ter 900 páginas, acho que se o livro fosse maior eu iria ler tudo! Para já a escrita de Stephen King é super fluente, e depois, o livro é tão interessante que nem sei!

Segunda – Um livro que você tem preguiça de começar.

image.jpgO livro Segue o Coração, Não Olhes para Trás de Lesley Pearse. Nunca li nada desta autora, masjá ouvi falar muito bem dela. Tenho este livro à mais de 4 anos na minha estante, sim estão a ouvir bem. Pretendo ler este ano, mas o tamanho dele assusta-me tanto!

Terça – Um livro que você empurrou com a barriga ou leu por obrigação.

Os Maias de Eça de Queirós. Eu sempre me senti interessada em Eça, mas se tivesse de escolher um livro para ler dele não seria este de certeza. O livro é bom, até certo nível. Tive de ler o livro por causa da escola, mas senão fosse isso tenho certeza absoluta que não pegava nele.

Quarta – Um livro que você deixou pela metade ou está lendo no momento.

Tenho o livro O Golpe de Robert Muchamore a meio, e neste momento estou a ler Os Homens que Odeiam as Mulheres de Stieg Larsson, juntamente com Harry Poter e a Ordem da Fénix de J. K. Rowling.

Quinta – O livro de quinta. Um livro que você não recomenda.

Maestra de L. S. Hilton. Odiei o livro e acho que não mereceu ter o “sucesso” que teve. É daqueles livros que mereciam ser queimados na fogueira!

Sexta – Um livro que você quer que chegue logo (lançamento ou compra).

Eu quero imenso comprar os dois últimos volumes de Harry Potter para os ler o mais rápido possível, mas eu decidi que só iria comprar mais livros depois de ler todos os que tenho na estante. Estou bem tramada!

Sábado – Um livro que você quis começar novamente assim que ele terminou.

Entre o Agora e o Sempre. Quando acabei de ler este livro eu quis logo pegar no primeiro e no segundo e reler. É uma história tão bonita que aconselho a todos!

Como sempre podem responder a esta tag, são livres para isso! Espero que tenham gostado, e até à próxima!name blogger

Livros Que Podem Virar Série ou Filme

Antes de mais, muitos dos livros que vou apresentar podem tratar-se apenas de rumores que provavelmente todos nós já ouvimos falar, mas não custa nada ter esperança! Andei a pesquisar alguns livros que podem ter filme ou até mesmo série, não sei se é verdade ou não. Mas espero mesmo que alguns sejam verdade porque adoro imenso os livros!

Consegui encontrar 15 livros! Ainda não li todos desta lista, apesar de querer ler muitos destes e alguns já ter lido e adorado. Tem pelo menos 2/3 quu adorava ver em filme, mas já se passou tanto tempo que a esperança de os ver em filme já está quase nula!

E vamos à nossa pequena lista!

  • Cinder; Marissa Meyer

Com dezasseis anos, Cinder é considerada pela sociedade como um erro tecnológico. Para a madrasta, é um fardo. No entanto, ser cyborg também tem algumas vantagens: as suas ligações cerebrais conferem-lhe uma prodigiosa capacidade para reparar aparelhos (autómatos, planadores, as suas partes defeituosas) e fazem dela a melhor especialista em mecânica de Nova Pequim. É esta reputação que leva o príncipe Kai a abordá-la na oficina onde trabalha, para que lhe repare um andróide antes do baile anual.

Em tom de gracejo, o príncipe diz tratar-se de «um caso de segurança nacional», mas Cinder desconfia que o assunto é mais sério do que dá a entender.

Ansiosa por impressionar o príncipe, as intenções de Cinder são transtornadas quando a irmã mais nova, e sua única amiga humana, é contagiada pela peste fatal que há uma década devasta a Terra. A madrasta de Cinder atribui-lhe a culpa da doença da filha e oferece o corpo da enteada como cobaia para as investigações clínicas relacionadas com a praga, uma «honra» à qual ninguém até então sobreviveu. Mas os cientistas não tardam a descobrir que a nova cobaia apresenta características que a tornam única. Uma particularidade pela qual há quem esteja disposto a matar.

  • Luz e Sombra; Leigh Bardugo

Rodeada por inimigos, a outrora grande nação de Ravka foi dividida em duas pelo Sulco de Sombra, uma faixa de escuridão quase impenetrável cheia de monstros que se alimentam de carne humana. Agora, o seu destino pode depender de uma só refugiada.
Alina Starkov nunca foi boa em nada. Órfã de guerra, tem uma única certeza: o apoio do seu melhor amigo, Maly, e a sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa do regimento militar, numa das expedições que tem de fazer ao Sulco de Sombra, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros volcra e ficar brutalmente ferido. O seu instinto leva-a a protegê-lo , e ela revela um poder adormecido que lhe salva a vida, um poder que poderia ser a chave para libertar o seu país devastado pela guerra. Arrancada de tudo aquilo que conhece, Alina é levada para a corte real para ser treinada como um membro dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina no seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir o Sulco de Sombra.
No entanto, nada naquele mundo pródigo é o que parece. Com a escuridão a aproximar-se e todo um reino dependente da sua energia indomável, Alina terá de enfrentar os segredos dos Grisha… e os segredos do seu coração.

  • Cartas de Amor aos Mortos; Ava Dellaira

Após a trágica morte da irmã mais velha, Laurel sente o mundo ruir. Com a separação dos pais, tem de viver com a tia, uma católica fervorosa que lhe impõe rígidas normas de comportamento. Numa aula de Inglês, a professora desafia os alunos a escreverem uma carta a alguém que já morreu. Laurel dirige a primeira carta a Kurt Cobain, porque a irmã adorava esse cantor. A partir daí, sucedem-se missivas endereçadas aos seus ídolos do cinema, da música e da literatura – todos mortos. Nas cartas, Laurel aborda facetas cativantes dos seus ídolos e partilha momentos marcantes da própria vida, dos novos amigos ao primeiro amor. Contudo, continua atormentada pelo passado, e apenas poderá libertar-se quando enfrentar o mistério que envolve a morte da irmã.

  • The Queen of The Tearling; Erika Johansen

Durante dezoito anos, o destino de Tearling ficou nas mãos do Regente, manipulado pela Rainha Vermelha, uma feiticeira implacável que governa o reino vizinho de Mortmesme. Porém, Kelsea Glynn, sobrinha do Regente, é a legítima herdeira do trono. Quando completa dezanove anos, está pronta para reclamar o que é seu – e assim regressa do exílio com o objetivo de tornar Tearling um reino livre de pobreza, opressão e escravatura. Mas Kelsea é jovem, ingénua e cresceu longe da corrupção e dos perigos que assolam o reino. Cedo lutará pelo trono e pela própria sobrevivência, num caminho de crescimento em que aprende a lidar com uma herança muito pesada.
Será Rainha se sobreviver para reclamar o trono.

  • Uglies 1: Imperfeitos; Scott Westerfeld

Viver na Cidade dos Recém-Perfeitos é tudo o que Tally Youngblood deseja — e já não terá de esperar muito. Prestes a completar 16 anos, vai ser submetida à cirurgia radical que a transformará de uma mera Imperfeita numa deslumbrante Perfeita.
Mas quando Shay, a sua melhor amiga, decide fugir e questionar o mundo de perfeição em que vivem, Tally descobre um lado sombrio na sociedade dos Perfeitos — revelando as falhas que ninguém conhece. Pressionada pelos Especiais, a autoridade máxima nesse mundo, Tally é então forçada a tomar a decisão mais difícil de todas: encontrar a amiga e traí-la ou perder para sempre a possibilidade de se tornar Perfeita.
Envolvendo-se numa emocionante conspiração, Tally descobre que por trás de toda a perfeição se esconde um terrível segredo. E a sua escolha irá mudar o mundo para sempre…

  • Legend; Marie Lu

Outrora conhecida como a costa ocidental dos Estados Unidos, a República é agora uma nação em guerra permanente com as vizinhas, as Colónias. Nascida numa família de elite num dos distritos mais abastados da República, June, aos quinze anos, é um prodígio militar. Obediente, entusiasmada e dedicada ao seu país, está a ser aperfeiçoada para fazer parte dos círculos mais elevados da República. Nascido num dos bairros de lata do Setor Lake da República, Day, também com quinze anos, é o criminoso mais procurado da República. Mas talvez os seus motivos não sejam tão maliciosos quanto parecem. Pertencendo a mundos muito diferentes, não há motivo algum para que os caminhos de June e Day se cruzem – até ao dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado, e Day se torna o principal suspeito. Agora, apanhado no derradeiro jogo do gato e do rato, Day corre pela sobrevivência da sua família, enquanto June tenta desesperadamente vingar a morte do irmão. Contudo, numa reviravolta chocante, os dois descobrem a verdade daquilo que verdadeiramente os levou a encontrarem-se, e a que ponto a nação de ambos está disposta a chegar para manter os seus segredos.
Repleto de ação imparável, suspense e romance, o fascinante primeiro romance de Marie Lu irá certamente comover e arrebatar os leitores.

  • Alvorada Vermelha; Pierce Brown

Passa-se numa altura em que a humanidade começou a colonizar outros planetas, como Marte. Darrow é um jovem de 19 anos que pertence à casta mais baixa da Sociedade, os Vermelhos, uma comunidade que vive e trabalha no subsolo marciano com a missão de preparar a superfície do planeta para que futuras gerações de humanos possam lá viver. No entanto, em breve Darrow irá descobrir que ele e os seus companheiros foram enganados pelas castas superiores. Inspirado pelo desejo de justiça, Darrow irá sacrificar tudo para se infiltrar na casta dos Dourados… e aniquilá-los!
Vingança, guerra e luta pelo poder num romance de estreia empolgante.

  • A Seleção; Kiera Cass

Para trinta e cinco raparigas, A Seleção é a oportunidade de uma vida. É a possibilidade de escaparem de um destino que lhes está traçado desde o nascimento, de se perderem num mundo de vestidos cintilantes e joias de valor inestimável e de viverem num palácio e competirem pelo coração do belo Príncipe Maxon. No entanto, para America Singer, ser selecionada é um pesadelo. Terá de virar as costas ao seu amor secreto por Aspen, que pertence a uma casta abaixo da sua, deixar a sua família para entrar numa competição feroz por uma coroa que não deseja, e viver num palácio constantemente ameaçado pelos ataques violentos dos rebeldes. Mas é então que America conhece o Príncipe Maxon. Pouco a pouco, começa a questionar todos os planos que definiu para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou pode não ter comparação com o futuro que nunca imaginou. 35 candidatas. Apenas uma coroa.

  • À Procura de Alaska; John Green

Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos – esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa.”
Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional.
Nunca mais nada será o mesmo.

  • Rainha Vermelha; Victoria Aveyard
O mundo de Mare, uma rapariga de dezassete anos, divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho e a elite de sangue prateado, dotados de capacidades sobrenaturais. Mare faz parte da plebe, os Vermelhos, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, até que o destino a atraiçoa na própria corte Prateada. Perante o rei, os príncipes e nobres, Mare descobre que tem um poder impensável, somente acessível aos Prateados.

Para não avivar os ânimos e desencadear revoltas, o rei força-a a desempenhar o papel de uma princesa Prateada perdida pelo destino, prometendo-a como noiva a um dos seus filhos. À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate – uma rebelião dos Vermelhos – mesmo que o seu coração dite um rumo diferente.

A sua morte está sempre ao virar da esquina, mas neste perigoso jogo, a única certeza é a traição num palácio cheio de intrigas. Será que o poder de Mare a salva… ou condena?

  • The Sky Is Everywhere; Jandy Nelson

Seventeen-year-old Lennie Walker, bookworm and band geek, plays second clarinet and spends her time tucked safely and happily in the shadow of her fiery older sister, Bailey. But when Bailey dies abruptly, Lennie is catapulted to center stage of her own life – and, despite her nonexistent history with boys, suddenly finds herself struggling to balance two. Toby was Bailey’s boyfriend; his grief mirrors Lennie’s own. Joe is the new boy in town, a transplant from Paris whose nearly magical grin is matched only by his musical talent. For Lennie, they’re the sun and the moon; one boy takes her out of her sorrow, the other comforts her in it. But just like their celestial counterparts, they can’t collide without the whole wide world exploding.

This remarkable debut is perfect for fans of Sarah Dessen, Deb Caletti, and Francesca Lia Block. Just as much a celebration of love as it is a portrait of loss, Lennie’s struggle to sort her own melody out of the noise around her is always honest, often hilarious, and ultimately unforgettable.

  • Illuminae; Amie Kaufman & Jay Kristoff

Illuminae é diferente de todos os livros que alguma vez leste. Através de documentos pirateados, emails, mapas, arquivos militares, transcrições de interrogatórios e mensagens, vais descobrir que o pior dia da vida de Kadie é apenas o início da história mais trepidante e arrebatadora de sempre.

  • Simon vs The Homo Sapiens Agenda; Becky Albertalli

Sixteen-year-old and not-so-openly gay Simon Spier prefers to save his drama for the school musical. But when an email falls into the wrong hands, his secret is at risk of being thrust into the spotlight. Now Simon is actually being blackmailed: if he doesn’t play wingman for class clown Martin, his sexual identity will become everyone’s business. Worse, the privacy of Blue, the pen name of the boy he’s been emailing, will be compromised.

With some messy dynamics emerging in his once tight-knit group of friends, and his email correspondence with Blue growing more flirtatious every day, Simon’s junior year has suddenly gotten all kinds of complicated. Now, change-averse Simon has to find a way to step out of his comfort zone before he’s pushed out—without alienating his friends, compromising himself, or fumbling a shot at happiness with the most confusing, adorable guy he’s never met.

  • Throne of Glass; Sarah J. Maas

Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.

Tem livros que adoraria ver nos grandes ecrãs, como o caso de À Procura de Alaska e de Illuminae. E claro, também muitos outros livros! Ainda por cima desta lista estão todos na minha wishlist!name blogger

Livros que Gostava de Ler em 2017

Pode ser um pouco tarde para este post, mas demorei algum tempo a descidir que livros queria e precisava de ler em 2017. Não escolhi livros muito falados, esses logo lerei, escolhi apenas livros que chamaram imenso a minha atenção. Escolhi 9 livros, se não os ler este ano não faz mal, um dia irei os ler.

Tive em consideração a sinopse e algumas opiniões. Apesar de alguns livros ainda não terem tradução para português logo espero que as editoras apostem neles!

Vou vos mostrar, os 9 livros que gostava de ler em 2017!

  • A História Secreta; Donna Tartt

Um grupo de estudantes inteligentes, excêntricos e rebeldes de uma escola em Nova Inglaterra frequentada por alunos oriundos da nata da sociedade norte-americana, sob a influência de um carismático professor de Estudos Clássicos, descobre um novo modo de pensar e viver, totalmente diferente do resto dos colegas.
Só que, quando os limites da normalidade moral são ultrapassados, as suas vidas alteram-se totalmente e para eles torna-se tão fácil viver como matar…

  • Comer, Orar, Amar; Elizabeth Gilbert

Aos 34 anos, Elizabeth Gilbert, escritora premiada e destemida jornalista da GQ e da SPIN, descobre que afinal não quer ser mãe nem viver com o marido numa casa formidável nos subúrbios de Nova Iorque e parte sozinha numa viagem de 12 meses com três destinos marcados: o prazer na Itália, o rigor ascético na Índia, o verdadeiro amor na Indonésia. Irreverente, espirituosa, senhora de um coloquialismo exuberante, Elizabeth não abandona um minuto a sua auto-ironia e conta-nos tudo acerca desta fuga desesperada ao sonho americano que começou no momento em que encontrou Deus.
Quando fez 30 anos, Elizabeth Gilbert tinha tudo o que uma mulher americana formada e ambiciosa podia querer: um marido, uma casa, uma carreira de sucesso. Mas em vez de estar feliz e preenchida, sentia-se confusa e assustada. Depois de um divórcio infernal e de uma história de amor fulminante acabada em desgraça, Gilbert tomou uma decisão determinante: abdicar de tudo, despedir-se do emprego e passar um ano a viajar sozinha. “Comer na Itália, Orar na Índia e Amar na Indonésia” é uma micro-autobiografia desse ano.

O projecto de Elizabeth Gilbert era visitar três lugares onde pudesse desenvolver um aspecto particular da sua natureza no contexto de uma cultura que tradicionalmente se destacasse por fazê-lo bem. Em Roma, estudou a arte do prazer, aprendeu a falar Italiano e engordou os 23 kilos mais felizes da sua existência. Reservou a Índia para praticar a arte da devoção. Com a ajuda de um guru nativo e de um cowboy do Texas surpreendentemente sábio, Elizabeth empenhou-se em quatro meses de exploração espiritual ininterrupta. Em Bali, aprendeu a equilibrar o prazer sensual e a transcendência divina. Tornou-se aluna de um feiticeiro nonagenário e apaixonou-se da melhor maneira possível – inesperadamente.

  • Viagem à Procura de Mim; David Arnold

Após o súbito divórcio dos pais, Mim Malone é arrastada da sua casa no norte dos EUA para o desolado sul, no Mississípi, onde passa a morar com o pai e a madrasta. Como se não bastasse estar a dar-se mal com a mudança, ainda descobre que a mãe está doente e pode precisar da sua ajuda.

É então que decide fugir de casa e embarcar numa viagem de mais de 1500 quilómetros, de regresso à sua terra natal e à presença apaziguadora da mãe. Mas o caminho está repleto de perigos e de amizades inesperadas.

Para se reencontrar, Mim vai ter de enfrentar demónios pessoais, pôr em causa as suas verdades e pisar as fronteiras da normalidade. Assente numa inesquecível narrativa plena de diferentes histórias, tempos e lugares, Viagem à Procura de Mim é uma odisseia dos tempos modernos, tão comovente quanto hilariante.

  • The Rest of Us Just Live Here; Patrick Ness

What if you aren t the Chosen One? The one who s supposed to fight the zombies, or the soul-eating ghosts, or whatever the heck this new thing is, with the blue lights and the death?

What if you re like Mikey? Who just wants to graduate and go to prom and maybe finally work up the courage to ask Henna out before someone goes and blows up the high school. Again.

Because sometimes there are problems bigger than this week s end of the world, and sometimes you just have to find the extraordinary in your ordinary life.

Even if your best friend is worshipped by mountain lions.

  • Jane Eyre; Charlotte Bronte

Jane Eyre, pobre e órfã, cresceu em casa da sua tia, onde a solidão e a crueldade imperavam, e depois numa escola de caridade com um regime severo. Esta infância fortaleceu, no entanto, o seu carácter independente, que se revela crucial ao ocupar o lugar de preceptora em Thornfield Hall. Mas, quando se apaixona por Mr. Rochester, o seu patrão, um homem de grande ironia e algum cinismo, a descoberta de um dos seus segredos força-a a uma opção. Deverá ficar com ele e viver com as consequências, ou seguir as suas convicções, mesmo que para tal tenha de abandonar o homem que ama? Publicado em 1847, “Jane Eyre” chocou inúmeros leitores da Inglaterra vitoriana com a apaixonada e intensa busca de uma mulher pela igualdade e a liberdade.

  • Até Ao Fim do Mundo; Maria Semple

A fama de Bernadette Fox precede-a.
No círculo restrito e elitista do design mundial, ela é uma arquiteta revolucionária.
Para o marido, um guru da Microsoft, ela é a prodigiosa e atormentada paixão da sua vida.
Segundo os vizinhos e conhecidos, ela representa uma afronta e uma ameaça.
Mas aos olhos da filha, Bee, ela é, simplesmente, a Mãe.
E um dia Bernadette desaparece. Quando todos parecem reagir à sua ausência com diversos graus de alívio, Bee é a única disposta a tudo para a encontrar. Mas a instável e agorafóbica Bernadette não quer ser encontrada e tem meios e inteligência suficientes para se manter incógnita… mesmo que para tal tenha de encetar uma impossível viagem ao fim do mundo.
Neste retrato de uma mulher pouco convencional, a autora explora a fragilidade e a inadequação das mentes criativas face à voracidade uniformizadora do mundo moderno. A incómoda Bernadette e a sua família disfuncional são paradigmas das relações humanas do século XXI.

  • Girls Who Travel; Nicole Trilivas

There are many reasons women shouldn’t travel alone. But as foul-mouthed, sweet-toothed Kika Shores knows, there are many more reasons why they should. After all, most women want a lot more out of life than just having fun. Kika, for one, wants to experience the world.

But ever since she returned from her yearlong backpacking tour, she’s been steeped in misery, battling rush hour with all the other suits. Getting back on the road is all she wants. So when she’s offered a nanny job in London – the land of Cadbury Cream Eggs – she’s happy at the prospect of going back overseas and getting paid for it. But as she’s about to discover, the most exhilarating adventures can happen when you stay in one place…

  • Passenger; Alexandra Bracken

Passage, n.
i. A brief section of music composed of a series of notes and flourishes.
ii. A journey by water; a voyage.
iii. The transition from one place to another, across space and time.

In one devastating night, violin prodigy Etta Spencer loses everything she knows and loves. Thrust into an unfamiliar world by a stranger with a dangerous agenda, Etta is certain of only one thing: she has traveled not just miles but years from home. And she’s inherited a legacy she knows nothing about from a family whose existence she’s never heard of. Until now.

Nicholas Carter is content with his life at sea, free from the Ironwoods—a powerful family in the colonies—and the servitude he’s known at their hands. But with the arrival of an unusual passenger on his ship comes the insistent pull of the past that he can’t escape and the family that won’t let him go so easily. Now the Ironwoods are searching for a stolen object of untold value, one they believe only Etta, Nicholas’ passenger, can find. In order to protect her, he must ensure she brings it back to them—whether she wants to or not.

Together, Etta and Nicholas embark on a perilous journey across centuries and continents, piecing together clues left behind by the traveler who will do anything to keep the object out of the Ironwoods’ grasp. But as they get closer to the truth of their search, and the deadly game the Ironwoods are playing, treacherous forces threaten to separate Etta not only from Nicholas but from her path home… forever.

  • Toda a Luz que não Podemos Ver; Anthony Doerr

Marie-Laure é uma jovem cega que vive com o pai, o encarregado das chaves do Museu Nacional de História Natural em Paris. Quando as tropas de Hitler ocupam a França, pai e filha refugiam-se na cidade fortificada de Saint-Malo, levando com eles uma joia valiosíssima do museu, que carrega uma maldição.
Werner Pfenning é um órfão alemão com um fascínio por rádios, talento que não passou despercebido à temida escola militar da Juventude Hitleriana. Seguindo o exército alemão por uma Europa em guerra, Werner chega a Saint-Malo na véspera do Dia D, onde, inevitavelmente, o seu destino se cruza com o de Marie-Laure, numa comovente combinação de amizade, inocência e humanidade num tempo de ódio e de trevas.

Aqui estão alguns dos livros que adoraria ler este ano. As sinopses chamam imenso a minha atenção, e além do mais tenho um bom pressentimento quanto a eles. Já leram algum destes livros? Que acharam? Digam nos comentários, mas nada de spoilers!name blogger