A Vidente (Joona Linna #3) – Lars Kepler [Opinião]

image-3Edição/reimpressão: 2015

Editor: Porto Editora

ISBN: 9789720044174

Classificação: 4,5 em 5 estrelas

Sinopse: “«Por todo o mundo, sempre que a Polícia se depara com casos particularmente difíceis, recorre a médiuns e espíritas. No entanto, em nenhum documento figura a colaboração de um médium para a resolução de um crime.»

Flora Hansen diz-se espírita e garante ser capaz de falar com os mortos. Certo dia, ouve na rádio uma notícia sobre o caso de uma jovem assassinada num centro de acolhimento de menores e, na tentativa de ganhar um dinheiro extra, decide telefonar para a Polícia dizendo que o espírito da morta entrou em contacto com ela. No entanto, os resultados da investigação técnica atribuem a autoria do crime a outra das internas, uma jovem sensivelmente da mesma idade, que desde então está a monte.

O comissário da Polícia Joona Linna resiste à versão oficial e inicia uma investigação por sua própria conta. Mas cada nova resposta parece apenas conduzir a um novo enigma e a mais um beco sem saída.

E ninguém se dispõe a ouvir a vidente, embora ela fale com os mortos.”

Opinião: Sinto-me terrivelmente mal por não ter lido esta série desde do primeiro livro. Para quem sabe, eu li o quarto livro da série O Homem da Areia, sem saber que se tratava de uma série. Na altura não me arrependi-me, mas agora arrependendo-me.

Adorei este livro, desde da primeira até à última páginas. É surpreendente, a escrita de Kepler é magnífica. A maneira como eles conseguem descrever a cena de um crime é simplesmente magnífica. Sentia-me ali a viver cada segundo do livro, consegui imaginar perfeitamente cada personagem e além do mais conseguia sentir a sua dor.

Se eu tivesse que escolher a minha personagem preferida seria sem dúvida Joona Linna, claro. Para além do seu talento para resolver crimes, tem um talento ideal para quebrar as regras. Independentemente do que se colocava à sua frente, ele lutava para descobrir a verdade. E isso é de valor, não só numa personagem como numa pessoa.

Quando comecei a ler o livro presumi que o termo Vidente fosse estar relacionado apenas com visões, e isso. Mas com o decorrer da história apercebi-me que se tratava de algo mais. O que parecia ser apenas uma impostora, no fim demonstrou ser uma mais valia para a história.

Nunca, mas nunca mesmo esperei aquele final. Eu desconfiava de tudo e todos, e no final foi quem menos esperei. Fiquei mesmo sem palavras com aquele final. Só não dou as 5 estrelas ao livro porque havia uns pequenos defeitos em algumas personagens, e achei que deveriam ter falado um pouco mais na mãe do rapaz que foi raptado.

Aconselho mesmo este livro a quem gosta de thrillers e policiais, aliás aconselho a série toda mesmo sem a ler. E pelo que sei, na Suécia saiu a pouco tempo o sexto volume da série Joona Linna, será que teremos o livro traduzido cá para Portugal em breve? Espero bem que sim!name blogger

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s